Blog Midas

Cinta para Fechar Diástase | Posso usar?

Por volta do início do terceiro trimestre de gestação, o abdômen da mulher precisa se expandir para comportar o bebê. 


Para isso, o músculo reto abdominal, composto por dois feixes de tecido paralelos, se afasta. 


O que une esses dois lados é a linha alba. Seu alargamento, e consequente separação dos músculos, recebe o nome de diástase.

Cinta para Fechar Diástase

Quem tem diástase pode usar cinta abdominal?

No geral, os médicos não indicam a peça para fechar a diástase. 


A cinta faz com que o músculo fique ainda mais "preguiçoso" e com baixo tônus, o que faz piorar e enfraquecer ainda mais o seu abdômen. 


A cinta vai deixar sua musculatura abdominal ainda mais fraca apesar de lhe dar um certo conforto.

O que ajuda a fechar a diástase? 

O tratamento para corrigir a diástase abdominal pode ser feito com exercícios, fisioterapia ou cirurgia. 


O procedimento cirúrgico acontece principalmente quando o afastamento é maior que 5 cm e os exercícios não foram eficazes para corrigir a situação.


Os exercícios não são os convencionais feitos na academia, existem movimentos específicos que são orientados por profissionais. Os exercícios de pilates clínico são de grande ajuda no tratamento mas devem ser realizados com a supervisão de um personal trainer. 


Se mal executados, mal executados podem causar um aumento na pressão intra-abdominal, e aumentar a separação dos retos, piorando a diástase ou levar ao surgimento de uma hérnia.


Os exercícios contraem o transverso abdominal e as fibras inferiores do reto abdominal, fortalecendo-os, sem que haja pressão excessiva no reto abdominal.


Caso o seu médico oriente a fisioterapia, podem ser utilizados equipamentos como o FES que promove a contração dos músculos. Esse aparelho pode ser feito durante 15 a 20 minutos e é muito eficiente no fortalecimento do reto abdominal.


A cirurgia é o último recurso para correção da diástase, mas é muito simples e consiste em costurar os músculos. 


Durante a cirurgia o médico costura os músculos abdominais usando uma linha especial que não se rompe, nem se deteriora. 


Geralmente este procedimento é realizado por laparoscopia, na qual o cirurgião faz três pequenos cortes na barriga para inserir os instrumentos e conseguir costurar os músculos, sem precisar deixar uma cicatriz grande.

Quanto tempo demora para fechar a diástase? 

O tempo de tratamento varia com o tamanho da diástase e com o tratamento correto. Quanto maior for o espaçamento, mais difícil será promover a união das fibras somente com exercícios ou fisioterapia. 


No entanto em diástase com menos de 5 cm, se o tratamento for realizado diariamente, em cerca de 2 a 3 meses será possível observar a diminuição da diástase.


Quando a diástase atinge os 2 cm é possível fazer exercícios isotônicos, a partir daí a evolução progride de forma mais rápida.